Primeira reunião do PETi

O dia 09 de dezembro foi marcado pela primeira reunião geral do PETi (programa especial de treinamento inclusivo), o professor Aldebaro Klautau, coordenador do programa falou sobre a importância do PETi e fez uma palestra motivacional, foi discutida também a metodologia que será empregada para o desenvolvimento dos projetos.

O PETi fortalece o embasamento teórico e a prática de engenharia através do uso, em sinergia, de atividades de ensino motivadas pela pesquisa e extensão. Isto permitirá diversos avanços tal como o combate à alta taxa de evasão. O PETi usa como lastro alguns projetos de pesquisa coordenados pelos proponentes, os quais foram selecionados por possuírem forte dimensão humanitária e serem propícios para ações extensionistas.

A próxima reunião geral está marcada para quarta feira dia 16/12/2015 as 13:00 no Auditório Setorial Profissional (mesmo local).

Projetos:

  • Pajé (eHealth)
    • Tutor: Thiago Sarmento – thiagoencomp@gmail.com
  • Pajé Consulta
    • Tutor: Emerson Junior – emersonjr.eng@gmail.com
  • Dimensionamento de torres para antenas e BTS
    • Tutor: Jeferson Leite – jefbreno1976@gmail.com
  • Reconstruindo PathLoss
    • Tutor: Francisco Muller – fcfmuller@gmail.com
  • P2OB – Raspberry Pi2 com OpenBTS
    • Tutor: Itelo Filho – itelofilho@gmail.com
  • GlusterFS com Docker Containers
    • Tutor: Pedro Bemerguy – pedrobemerguy96@gmail.com
  • LTEye Amazônia
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com
  • PCC – Projeto de Controle de Componentes
    • Tutor: Itelo Filho – itelofilho@gmail.com
  • Paperlab
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com
  • Liferating
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com
  • Automação residencial
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com

IMG_20151209_134356408.jpg

Lançamento do PETi – Programa Especial de Treinamento Inclusivo

1448339393_working_work.pngComo desdobramento da JTL2015 o LaPSE lança o Programa Especial de Treinamento Inclusivo (PETi) que tem como principal objetivo absorver interessados em desenvolver projetos que aplicam o aprendizado adquirido nos cursos de tecnologia da UFPA.

Os projetos aqui propostos terão acompanhamento de um tutor do LaPS / LASSE. Cada projeto indica as tecnologias que por ele serão utilizadas, porém para se candidatar a desenvolver um projeto nenhum pré-requisito é exigido, porém precisamos de voluntários com vontade de aprender e de se engajar no projeto. Reuniões semanais com o tutor permitirá que cada voluntário seja orientado a aprender o necessário para desenvolver o projeto.

Para se voluntariar para desenvolver um projeto basta preencher o formulário disponível em: https://goo.gl/7BXrF3.


Projetos vinculados ao CELCOM

O LaPS vem desenvolvendo ao longos dos últimos 4 anos o CELCOM que consiste em instalar Estações Rádio Base (ERB) ou BTS com tecnologia GSM / GPRS em localidades remotas e isoladas na Amazônia (comunidades rurais, ilhas, aldeias indígenas, etc) onde as redes de telecomunicações atuais ainda não possuem capilaridade suficiente para alcançar essas populações. O avanço atual das tecnologias open source / open hardware já permitiu a redução significativa dos custos dos equipamentos, porém a algumas adaptações ainda são necessárias para o implantação dessas estações na nossa região (Amazônia).

Pajé (eHealth)

O atendimento médico em comunidades isoladas é um desafio a ser superado na região amazônica. Dificuldades causadas por exemplo pela logística de movimentação de equipamentos e profissionais e falta de comunicação com outras regiões. Em conjunto com o CELCOM, o projeto Pajé leva tecnologias, antes só utilizadas em regiões desenvolvidas, para regiões isoladas atendidas pelo CELCOM. O projeto Pajé possibilitará o acompanhamento da saúde de moradores da região, armazenando e coletando dados de consultas, exames e sintomas. Banco de dados esse que pode ser utilizado para o estudo de endemias, para cruzamento de dados relacionados a doenças conhecidas, prevenindo fatalidades, ou outras aplicações.

Tecnologias a serem utilizadas: Python; programação Web (HTML, CSS, JavaScript); Git e banco de dados.

Pajé Consulta

O Pajé Consulta é uma aplicação que visa beneficiar o trabalho dos profissionais de saúde e melhorar a qualidade de vida dos moradores de regiões atendidas pelo projeto CELCOM. No Pajé Consulta profissionais de saúde fornecem perguntas a serem respondidas pela população, para por exemplo detectar endemias. O Pajé pode por exemplo perguntar “Você teve dengue nos últimos 3 meses?”, para todos os usuários do CELCOM através de uma ligação automática para seus celulares. Então as respostas podem ser utilizadas para adquirir informações sobre a questão da saúde na região.

Tecnologias a serem utilizadas: Python; banco de dados; métodos HTTP; Git; programação Web (HTML, CSS, JavaScript).

Link como ponta-pé inicial: http://techarena51.com/index.php/flask-sqlalchemy-tutorial/

Dimensionamento de torres para antenas e BTS

A infraestrutura para se hastear uma antena celular em uma torre “profissional” (auto portante, tubular, estaiada, etc) eleva o custo de implementação do CELCOM, muitas vezes inviabilizando o projeto. Desta forma, especialmente dos cursos de engenharia, para propor e/ou pesquisar soluções alternativas de baixo custo para construção de torres de telecomunicações, que suportem o peso dos equipamentos, as intempéries da região (chuvas, raios, ventos, etc), sejam de materiais resistentes e tenham altura e estabilidade suficientes para satisfazer as necessidades do projeto CELCOM.

Reconstruindo PathLoss

Nada melhor que desmontar e montar de novo uma maquina para aprender suas funcionalidades. Pensando nisso o projeto Reconstruindo PathLoss visa aprender as funcionalidades de softwares livres como o GRASS-RaPlaT, os quais são utilizados para calcular perdas durante a transmissão de rádio (analogamente como faz o software PathLoss). Esses resultados são de imensa importância para o desenvolvimento e manutenção de torres de comunicação a serem implantadas pelo CELCOM. Esse é mais um passo para conectar a região amazônica.

Conhecimentos / tecnologias a serem utilizadas: inglês; programação em C; noções de teoria de comunicações.

P2OB – Raspberry Pi2 com OpenBTS

O objetivo do P2OB é criar uma estação de rádio minimalista utilizando o OpenBTS e um sistema embarcado como por exemplo o Raspberry Pi2. O OpenBTS é o software utilizado para controlar e organizar uma rede GSM, o OpenBTS é capaz de trafegar voz e SMS a partir de celulares comerciais utilizando uma USRP e um computador comum. O Raspberry é um minicomputador, podendo ter o tamanho de um cartão de crédito, nos últimos anos tem sido utilizados em uma variedade de projetos. No caso do P2OB, será utilizado para executar o OpenBTS e aplicativos do CELCOM com Linux.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux; Python; GSM (OpenBTS), C/C++.


GlusterFS com Docker Containers

O objetivo desse projeto é desenvolver uma aplicação de replicação de arquivos em um cluster computacional. A ferramenta GlusterFS é um “sistema de arquivos” que tem a capacidade de replicar e distribuir arquivos em máquinas vinculadas a sua rede (chamada storage pool). O CoreOS, é three-tier-webappum sistema operacional idealizado para executar Linux Containers em um cluster computacional. Um cluster é um conjunto de computadores trabalhando em conjunto como um único sistema. Dessa forma, utilizando GlusterFS, Docker e CoreOS é possível criar um backup instantâneo de arquivos utilizando o cluster de CoreOS.

Assim a ideia é utilizar o GlusterFS por meio de containers, com a função de replicar determinados arquivos para as outras máquinas do Cluster de CoreOS, permitindo que se tenha backup de arquivos importantes para serviços como o GitLab do LaPSE. Isso permite que caso uma máquina do cluster falhe o serviço possa ser transferido para outro servidor sem nenhum arquivo desatualizado.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux, CoreOS, Docker, GlusterFS.

LTEye Amazônia

O LTEye foi utilizado para estudar redes LTE em universidades americanas, nesse projeto a ideia é traze-lo para nossa realidade e estudarmos as redes de operadoras que atendem nossa região. Com ele será possível fiscalizar requisitos exigidos de operadoras e análise da qualidade do sinal.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux, Matlab, OpenLTE, USRP, LTE.

PCC – Projeto de Controle de Componentes

Atualmente os componentes (placas, cabos, etc) do LaPSE são controlados através de planilhas do Excel. A ideia do projeto é criar uma aplicação web para esse controle, por meio da aplicação qualquer pessoa com permissão poderá acrescentar / decrementar a quantidade ou inserir / remover componentes do banco de dados, sempre registrando logs para análise quando necessário.

A aplicação será feita com o framework MEAN.JS, uma solução completa em JavaScript que ajuda a construir aplicações Web de produções rápidas, robustas e sustentáveis ​​usando MongoDB, Express, AngularJs , e NodeJs.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux; Git; Node; REST API; Express; Mongo; Angular.

Paperlab

O projeto consiste em criar uma plataforma pública de aprendizado baseada em códigos didáticos feitos pela “comunidade”.  A motivação do projeto surgiu devido a pouca didática de códigos científicos usados para produção, devido ao fato de serem otimizados. A ideia é então ter códigos capazes de obter o mesmo resultado, porém didaticamente. Os códigos devem ser curtos e implementar artigos científicos específicos, ou mesmo apenas certas equações de um determinado artigo.

A plataforma disponibilizará uma interface de desenvolvimento em diversas linguagens de programação. Também será possível executar o código na própria plataforma Web, além de uma interface padronizada para execução, entrada e saída de dados.

Tecnologias a serem utilizadas: Docker; Linux; Python; Matlab; SciPy; matplotlib; Flask.

Liferating

O Liferating será uma plataforma para o usuário avaliar sua vida. Cada usuário tem um conjunto de critérios (por exemplo: sono, academia e estudo) que são avaliados com cores, ambos personalizáveis.

Por exemplo, uma configuração poderia definir que a cada dia esses critérios serão avaliados, sendo verde bom e vermelho ruim. A ideia é que ao preencher esse banco de dados as cores devem mostrar padrões, como por exemplo se tiver uma sequência de vermelhos no sono, implicará em vermelhos na academia e em estudo um pouco atrasado em relação aos vermelhos do sono.

Num aplicativo para smartphone em horários configurados o aplicativo pode perguntar ao usuário como ele avalia um determinado critério.

Para essa ideia já foi implementado um serviço REST e um protótipo de página disponível em: https://liferating.psbc.com.br/login e o código pode ser disponibilizado.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux; Python; Android; REST API.

Automação residencial

O objetivo desse projeto é controlar aparelhos de uma casa com um smartphone. O projeto é ambicioso porém vamos dividi-lo em pequenos protótipos que juntos fazem uma automação residencial. Os protótipos inciais são listados abaixo.

Na arquitetura inicial temos um microcontrolador conectado a internet que fornece um serviço REST para controlar os equipamentos. Podemos discutir features como automatic discovery para que o app do smartphone encontre automaticamente o servidor quando conectados a mesma rede, ou exigir autenticação usando OAuth2 do Google.

Imagino que o microcontrolador tenha várias portas de IO que podem ser conectadas aos dispositivos a serem controlados, inicialmente as seguintes features são propostas.

  • Ligar e desligar lâmpadas:

Usando um relé uma porta do microcontrolador pode ligar e desligar lâmpadas. Essa feature permite que ligamos e desligamos vários equipamentos, como por exemplo ventiladores.

  • Ligar e desligar ar-condicionados

Imaginei usar um LED infravermelho para ligar e desligar aparelhos que operam com controle remoto, dentre eles um ar-condicionado. Imagino por exemplo controle de energia, quando o celular do usuário sai da Wifi o ar-condicionado é automaticamente desligado. Conforto também, já que o usuário pode ligar o ar-condicionado antes de chegar em casa e não encontrar cômodos quente.

Tecnologias a serem utilizadas: Cubieboard; Beaglebone; Raspberry; C/C++; Python; eletrônica; engenharia reversa.