JTL 2015 Finalizada

A Jornada de Treinamentos do LaPSE (JTL2015) foi concebida para ocupar alunos que estavam sem aula devido à greve na UFPA. Na JTL foram ofertados 17 minicursos que totalizaram 136 horas de atividades realizadas de 3 de novembro a 18 de dezembro, com participação de mais de 100 alunos. Minicursos esses que foram ministrados por alunos dos laboratórios, e foram focados em atividades práticas com a metodologia “Problem-based learning”. Lembrando que todo material utilizado nos minicursos estão disponíveis em: https://lapsufpa.wordpress.com/material-jtl2015/

Gostaríamos de deixar nosso agradecimento a contribuição de todos, dos alunos que participaram e contribuem para o crescimento da nossa universidade, e principalmente aos instrutores: Pedro Batista, Joary Fortuna, Itelo Filho, Pedro Ramos, Gabriel Carvalho, Edson Pinheiro, Pedro Bemerguy, Fátima Teixeira, Emerson Junior, Charles Ferreira, Igor Almeida, Igor Freire, Leonardo Ramalho, Adalbery Castro, Thiago Sarmento, Marcos Yuichi, Lucas Correa, Willian Rocha e Aldebaro Klautau que acreditam na ideia de disseminar conhecimento para o desenvolvimento e evolução da nossa universidade. Até a próxima edição da JTL!

A comissão organizadora.

Primeira reunião do PETi

O dia 09 de dezembro foi marcado pela primeira reunião geral do PETi (programa especial de treinamento inclusivo), o professor Aldebaro Klautau, coordenador do programa falou sobre a importância do PETi e fez uma palestra motivacional, foi discutida também a metodologia que será empregada para o desenvolvimento dos projetos.

O PETi fortalece o embasamento teórico e a prática de engenharia através do uso, em sinergia, de atividades de ensino motivadas pela pesquisa e extensão. Isto permitirá diversos avanços tal como o combate à alta taxa de evasão. O PETi usa como lastro alguns projetos de pesquisa coordenados pelos proponentes, os quais foram selecionados por possuírem forte dimensão humanitária e serem propícios para ações extensionistas.

A próxima reunião geral está marcada para quarta feira dia 16/12/2015 as 13:00 no Auditório Setorial Profissional (mesmo local).

Projetos:

  • Pajé (eHealth)
    • Tutor: Thiago Sarmento – thiagoencomp@gmail.com
  • Pajé Consulta
    • Tutor: Emerson Junior – emersonjr.eng@gmail.com
  • Dimensionamento de torres para antenas e BTS
    • Tutor: Jeferson Leite – jefbreno1976@gmail.com
  • Reconstruindo PathLoss
    • Tutor: Francisco Muller – fcfmuller@gmail.com
  • P2OB – Raspberry Pi2 com OpenBTS
    • Tutor: Itelo Filho – itelofilho@gmail.com
  • GlusterFS com Docker Containers
    • Tutor: Pedro Bemerguy – pedrobemerguy96@gmail.com
  • LTEye Amazônia
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com
  • PCC – Projeto de Controle de Componentes
    • Tutor: Itelo Filho – itelofilho@gmail.com
  • Paperlab
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com
  • Liferating
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com
  • Automação residencial
    • Tutor: Pedro Batista – pedosb@gmail.com

IMG_20151209_134356408.jpg

Confraternização de 2015 do LaPSE

Nessa terça dia 8 de dezembro aconteceu a tradicional confraternização de de fim de ano do Laboratório de Processamento de Sinais (LaPS) de do Laboratório de Sensores e Sistemas Embarcados (LASSE). Ao final de um ano de muito trabalho e grandes descobertas, os membros do laboratório confraternizaram e trocaram presentes no amigo secreto.

20151209073528
Membros do LaPSE na Granja Takeda

Artigo de alunos do LaPSE ganha prêmio no IMOC

logoArtigo de estudantes do LaPSE é premiado na conferência IMOC 2015 (International Microwave and Optoelectronics Conference) em segundo lugar dentre os melhores artigos de estudantes (best student paper award).

O artigo é oriundo de uma colaboração do laboratório com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), instituição independente localizada em Campinas, SP. Tem como autor principal o estudante de doutorado Ilan Sousa e, como co-autores, os estudantes Igor Freire (mestrado) e Brenda Vilas Boas (graduação), além do orientador Aldebaro Klautau e do líder técnico de projeto do CpQD, Jackly D. Reis.

O trabalho propõe uma arquitetura inovadora para conversão de frequência de amostragem com fatores fracionários, tendo em vista que para muitos sistemas é preferível ou necessário prover sobre-amostragem fracionária para atingir taxas de símbolo mais elevadas e compatibilizar com requisitos de conversores analógico-digitais (ADs) ou digital-analógicos (DAs). A arquitetura proposta é capaz de atingir níveis de paralelização suficientemente altos a fim de permitir que implementações em hardwares de clocks relativamente baixos (como FPGAs) possam processar amostras e repassar a ADCs operando em taxas compatíveis com comunicações óticas (e.g. 400 Giga-amostras/s). A fim de ilustrar a proposição, o trabalho avalia os recursos utilizados por duas famílias de FPGAs para se implementar a arquitetura em um sistema ótico de alta eficiência espectral para super-canal ótico de 400G.


IMOC 2015 Best Student Paper Award winners:
1) David Schöniger (Technische Universität Dresden, Germany), A High-Speed Energy-Efficient Inductor-Less Transimpedance Amplifier with Adjustable Gain
for Optical Chip-to-Chip Communication.
2) Igor Freire (Federal University of Pará, Brazil), Parallel Polyphase Filtering for Pulse Shaping on High-Speed Optical Communication Systems.
​​3) Alena Shchelokova (ITMO University, Russia), Annular Wire Metamaterial Resonators for Magnetic Resonance Imaging.
Congratulations!
Joaquim Martins Filho
Prof | Federal University of Pernambuco | Recife, Brazil

Lançamento do PETi – Programa Especial de Treinamento Inclusivo

1448339393_working_work.pngComo desdobramento da JTL2015 o LaPSE lança o Programa Especial de Treinamento Inclusivo (PETi) que tem como principal objetivo absorver interessados em desenvolver projetos que aplicam o aprendizado adquirido nos cursos de tecnologia da UFPA.

Os projetos aqui propostos terão acompanhamento de um tutor do LaPS / LASSE. Cada projeto indica as tecnologias que por ele serão utilizadas, porém para se candidatar a desenvolver um projeto nenhum pré-requisito é exigido, porém precisamos de voluntários com vontade de aprender e de se engajar no projeto. Reuniões semanais com o tutor permitirá que cada voluntário seja orientado a aprender o necessário para desenvolver o projeto.

Para se voluntariar para desenvolver um projeto basta preencher o formulário disponível em: https://goo.gl/7BXrF3.


Projetos vinculados ao CELCOM

O LaPS vem desenvolvendo ao longos dos últimos 4 anos o CELCOM que consiste em instalar Estações Rádio Base (ERB) ou BTS com tecnologia GSM / GPRS em localidades remotas e isoladas na Amazônia (comunidades rurais, ilhas, aldeias indígenas, etc) onde as redes de telecomunicações atuais ainda não possuem capilaridade suficiente para alcançar essas populações. O avanço atual das tecnologias open source / open hardware já permitiu a redução significativa dos custos dos equipamentos, porém a algumas adaptações ainda são necessárias para o implantação dessas estações na nossa região (Amazônia).

Pajé (eHealth)

O atendimento médico em comunidades isoladas é um desafio a ser superado na região amazônica. Dificuldades causadas por exemplo pela logística de movimentação de equipamentos e profissionais e falta de comunicação com outras regiões. Em conjunto com o CELCOM, o projeto Pajé leva tecnologias, antes só utilizadas em regiões desenvolvidas, para regiões isoladas atendidas pelo CELCOM. O projeto Pajé possibilitará o acompanhamento da saúde de moradores da região, armazenando e coletando dados de consultas, exames e sintomas. Banco de dados esse que pode ser utilizado para o estudo de endemias, para cruzamento de dados relacionados a doenças conhecidas, prevenindo fatalidades, ou outras aplicações.

Tecnologias a serem utilizadas: Python; programação Web (HTML, CSS, JavaScript); Git e banco de dados.

Pajé Consulta

O Pajé Consulta é uma aplicação que visa beneficiar o trabalho dos profissionais de saúde e melhorar a qualidade de vida dos moradores de regiões atendidas pelo projeto CELCOM. No Pajé Consulta profissionais de saúde fornecem perguntas a serem respondidas pela população, para por exemplo detectar endemias. O Pajé pode por exemplo perguntar “Você teve dengue nos últimos 3 meses?”, para todos os usuários do CELCOM através de uma ligação automática para seus celulares. Então as respostas podem ser utilizadas para adquirir informações sobre a questão da saúde na região.

Tecnologias a serem utilizadas: Python; banco de dados; métodos HTTP; Git; programação Web (HTML, CSS, JavaScript).

Link como ponta-pé inicial: http://techarena51.com/index.php/flask-sqlalchemy-tutorial/

Dimensionamento de torres para antenas e BTS

A infraestrutura para se hastear uma antena celular em uma torre “profissional” (auto portante, tubular, estaiada, etc) eleva o custo de implementação do CELCOM, muitas vezes inviabilizando o projeto. Desta forma, especialmente dos cursos de engenharia, para propor e/ou pesquisar soluções alternativas de baixo custo para construção de torres de telecomunicações, que suportem o peso dos equipamentos, as intempéries da região (chuvas, raios, ventos, etc), sejam de materiais resistentes e tenham altura e estabilidade suficientes para satisfazer as necessidades do projeto CELCOM.

Reconstruindo PathLoss

Nada melhor que desmontar e montar de novo uma maquina para aprender suas funcionalidades. Pensando nisso o projeto Reconstruindo PathLoss visa aprender as funcionalidades de softwares livres como o GRASS-RaPlaT, os quais são utilizados para calcular perdas durante a transmissão de rádio (analogamente como faz o software PathLoss). Esses resultados são de imensa importância para o desenvolvimento e manutenção de torres de comunicação a serem implantadas pelo CELCOM. Esse é mais um passo para conectar a região amazônica.

Conhecimentos / tecnologias a serem utilizadas: inglês; programação em C; noções de teoria de comunicações.

P2OB – Raspberry Pi2 com OpenBTS

O objetivo do P2OB é criar uma estação de rádio minimalista utilizando o OpenBTS e um sistema embarcado como por exemplo o Raspberry Pi2. O OpenBTS é o software utilizado para controlar e organizar uma rede GSM, o OpenBTS é capaz de trafegar voz e SMS a partir de celulares comerciais utilizando uma USRP e um computador comum. O Raspberry é um minicomputador, podendo ter o tamanho de um cartão de crédito, nos últimos anos tem sido utilizados em uma variedade de projetos. No caso do P2OB, será utilizado para executar o OpenBTS e aplicativos do CELCOM com Linux.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux; Python; GSM (OpenBTS), C/C++.


GlusterFS com Docker Containers

O objetivo desse projeto é desenvolver uma aplicação de replicação de arquivos em um cluster computacional. A ferramenta GlusterFS é um “sistema de arquivos” que tem a capacidade de replicar e distribuir arquivos em máquinas vinculadas a sua rede (chamada storage pool). O CoreOS, é three-tier-webappum sistema operacional idealizado para executar Linux Containers em um cluster computacional. Um cluster é um conjunto de computadores trabalhando em conjunto como um único sistema. Dessa forma, utilizando GlusterFS, Docker e CoreOS é possível criar um backup instantâneo de arquivos utilizando o cluster de CoreOS.

Assim a ideia é utilizar o GlusterFS por meio de containers, com a função de replicar determinados arquivos para as outras máquinas do Cluster de CoreOS, permitindo que se tenha backup de arquivos importantes para serviços como o GitLab do LaPSE. Isso permite que caso uma máquina do cluster falhe o serviço possa ser transferido para outro servidor sem nenhum arquivo desatualizado.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux, CoreOS, Docker, GlusterFS.

LTEye Amazônia

O LTEye foi utilizado para estudar redes LTE em universidades americanas, nesse projeto a ideia é traze-lo para nossa realidade e estudarmos as redes de operadoras que atendem nossa região. Com ele será possível fiscalizar requisitos exigidos de operadoras e análise da qualidade do sinal.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux, Matlab, OpenLTE, USRP, LTE.

PCC – Projeto de Controle de Componentes

Atualmente os componentes (placas, cabos, etc) do LaPSE são controlados através de planilhas do Excel. A ideia do projeto é criar uma aplicação web para esse controle, por meio da aplicação qualquer pessoa com permissão poderá acrescentar / decrementar a quantidade ou inserir / remover componentes do banco de dados, sempre registrando logs para análise quando necessário.

A aplicação será feita com o framework MEAN.JS, uma solução completa em JavaScript que ajuda a construir aplicações Web de produções rápidas, robustas e sustentáveis ​​usando MongoDB, Express, AngularJs , e NodeJs.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux; Git; Node; REST API; Express; Mongo; Angular.

Paperlab

O projeto consiste em criar uma plataforma pública de aprendizado baseada em códigos didáticos feitos pela “comunidade”.  A motivação do projeto surgiu devido a pouca didática de códigos científicos usados para produção, devido ao fato de serem otimizados. A ideia é então ter códigos capazes de obter o mesmo resultado, porém didaticamente. Os códigos devem ser curtos e implementar artigos científicos específicos, ou mesmo apenas certas equações de um determinado artigo.

A plataforma disponibilizará uma interface de desenvolvimento em diversas linguagens de programação. Também será possível executar o código na própria plataforma Web, além de uma interface padronizada para execução, entrada e saída de dados.

Tecnologias a serem utilizadas: Docker; Linux; Python; Matlab; SciPy; matplotlib; Flask.

Liferating

O Liferating será uma plataforma para o usuário avaliar sua vida. Cada usuário tem um conjunto de critérios (por exemplo: sono, academia e estudo) que são avaliados com cores, ambos personalizáveis.

Por exemplo, uma configuração poderia definir que a cada dia esses critérios serão avaliados, sendo verde bom e vermelho ruim. A ideia é que ao preencher esse banco de dados as cores devem mostrar padrões, como por exemplo se tiver uma sequência de vermelhos no sono, implicará em vermelhos na academia e em estudo um pouco atrasado em relação aos vermelhos do sono.

Num aplicativo para smartphone em horários configurados o aplicativo pode perguntar ao usuário como ele avalia um determinado critério.

Para essa ideia já foi implementado um serviço REST e um protótipo de página disponível em: https://liferating.psbc.com.br/login e o código pode ser disponibilizado.

Tecnologias a serem utilizadas: Linux; Python; Android; REST API.

Automação residencial

O objetivo desse projeto é controlar aparelhos de uma casa com um smartphone. O projeto é ambicioso porém vamos dividi-lo em pequenos protótipos que juntos fazem uma automação residencial. Os protótipos inciais são listados abaixo.

Na arquitetura inicial temos um microcontrolador conectado a internet que fornece um serviço REST para controlar os equipamentos. Podemos discutir features como automatic discovery para que o app do smartphone encontre automaticamente o servidor quando conectados a mesma rede, ou exigir autenticação usando OAuth2 do Google.

Imagino que o microcontrolador tenha várias portas de IO que podem ser conectadas aos dispositivos a serem controlados, inicialmente as seguintes features são propostas.

  • Ligar e desligar lâmpadas:

Usando um relé uma porta do microcontrolador pode ligar e desligar lâmpadas. Essa feature permite que ligamos e desligamos vários equipamentos, como por exemplo ventiladores.

  • Ligar e desligar ar-condicionados

Imaginei usar um LED infravermelho para ligar e desligar aparelhos que operam com controle remoto, dentre eles um ar-condicionado. Imagino por exemplo controle de energia, quando o celular do usuário sai da Wifi o ar-condicionado é automaticamente desligado. Conforto também, já que o usuário pode ligar o ar-condicionado antes de chegar em casa e não encontrar cômodos quente.

Tecnologias a serem utilizadas: Cubieboard; Beaglebone; Raspberry; C/C++; Python; eletrônica; engenharia reversa.

Aula inaugural e novas vagas na JTL2015

Como indicado nas regras em: http://wp.me/p5QUdS-b hoje foi iniciada a III Jornada de Treinamentos do LaPSE – JTL2015, e também como informado temos uma nova lista de aptos a cursar os minicursos disponível em: https://goo.gl/J1VUWS.

A partir de amanhã estarão abertas as inscrições para novas vagas em todos os cursos. Para inscrição alunos devem preencher o formulário disponível em: http://goo.gl/forms/cajvU7wCVn e comparecer no LaPS (https://goo.gl/maps/ut4HwXJKftq) em horário comercial para confirmar sua inscrição, as vagas serão preenchidas por ordem de chegada no LaPS.

Informamos também que os cursos que amanhã iniciam serão realizados no LABCOM2 (https://goo.gl/maps/FwpQz4oRcDA2).

Gravações:

Desde já agradecemos a presença de todos,
Comissão Organizadora.

IMG_20151103_100424894